Inicio da Comissão de serviço

Inicio da Comissão de serviço

No dia 21 de Dezembro de 1972, dia seguinte ao final do curso, a 2041ª Companhia de Comandos iniciou a sua comissão de serviço (O.S. nº 295 de 20 de Dezembro de 1972), sobe o comando do Capitão de Artilharia "Comando" Otávio Emanuel Barbosa Henriques e com o efetivo (alguns militares que terminaram com aproveitamento o curso foram colocados em outras companhias) de:

-7 Oficiais (M)
-26 sargentos (13M e 13P )
-119 praças ( 74M e 45P )
-54 da Formação (M)

Após o Natal, a Companhia montou-se nas suas viaturas (4 Jeeps, 20 Unimogs a gazolina e 3 Berliets que vieram da 30ª C. Comandos e mais 3 viaturas civis com géneros) e rumou para Kuando Kubango. Foi uma viagem atribulada, pois na fase inicial não se fazia mais de 2 horas sem uma avaria num dos Unimogs (carburador intupido) sendo frequente ouvir-se "mecânico á frente"; passámos por Catete, Nova Lisboa,Silva Porto, Serpa Pinto, (asfalto até aqui), Dima, Kuito Canavale e finalmente Mavinga, para a nossa estreia e batismo de fogo na chamada Mini Siroco.
Nos 10 meses de missão no Leste de Angola, com base na cidade do Luso, onde o Furriel Menezes desempenhou as funções de Sargento das Operações da Companhia, além das operações militares, a Companhia lançou outras que ficaram na história da cidade e foram elas:

-Operação Careca: todos os militares da Companhia raparam o cabelo;
-Operação Bigode: todos os militares deixaram crescer o bigode;
-Operação Cinema Luena: os militares da Companhia compraram todos os bilhetes do cinema, (Lotação esgotada);
-Operação Leitaria: por Grupos de Combate,ocupou-se a leitaria/Pastelaria à hora do lanche e só autorizado o consumo de chá, café,torradas e/ou bolos.

Em finais de Setembro deu-se início à Operação "Bizarra/EH" que materializou da Companhia pela recém chegada 2042ª Companhia de Comandos. Terminada a Operação,regressámos a Luanda onde nos instalámos no Agrupamento Operacional dos Comandos no Grafanil realizando a partir daí a intervenção Norte.

Fim de missão:

Com o 25 de Abril de 1974, e para criação do COPCON, parte da Companhia (os militares da incorporação do continente) regressou no dia 29 de Junho de 1974 nos termos da Nota nº 2394/OP de 26 de Junho de 1974 do CCFAA (mensagem nº 189 QG/Exclusivo Secreto do DFNAC) e instalou-se no então RI 1, na Amadora tendo os restantes elementos da Companhia continuando em Angola, no CIC, tornando-se a 1ª Companhia Operacional do Batalhão de Comandos 11 agora criado e sob o comando d Major Jaime Neves.

Em meados de Agosto, juntam-se a nós os elementos que tinham ficado em Angola para a Comissão Liquidatária.

A 2041º companhia de Comandos constitui-se na Companhia de Comandos 111 a 6 de Dezembro de 1974 (O.S. nº129 do Batalhão de Comandos nº 11).

A 22 de Dezembro de 1974,o pessoal da Companhia entra em licença por 14 dias, nos termos das NNAP(U) e passa à situação de Disponibilidade em 5 de Janeiro de 1975 (O.S. nº 06 de 08 de Janeiro de 1975) tendo antes dessa data oferecido um jantar de despedida no Restaurante Churrasqueira do Campo Grande.